11 Benefícios do Gengibre para a Saúde (o No. 5 é Insano)

O gengibre está entre as mais saudáveis (e mais deliciosas) especiarias do planeta. O gengibre é carregado com nutrientes e compostos bioativos que possuem benefícios poderosos  para o corpo e cérebro. Aqui estão 11 benefícios do gengibre para a saúde, suportados por pesquisa científica.

gengibre

1. Gengibre Contém Gingerol, uma Substância com Poderosa Propriedade Medicinal   

O gengibre é uma planta com flor, oriunda da China. O gengibre pertence à família Zingiberaceae e está intimamente relacionado com o açafrão, cardomomo e galanga. O rizoma (parte subterrânea do caule) é a parte utilizada como tempero. É muitas vezes chamado de raiz do gengibre. O gengibre tem uma longa história de uso em diversas formas de medicina tradicional / alternativa. Tem sido usada para ajudar na digestão, reduzir a náusea e ajudar a combater a gripe e o resfriado comum, para citar alguns. Gengibre podem ser usado fresco, seco, em pó, como um óleo ou suco, e é, por vezes, adicionados aos alimentos processados ​​e produtos cosméticos. É um ingrediente muito comum em receitas. A fragrância e sabor do gengibre provém óleos naturais, o mais importante é o gingerol, um composto bioativo do gengibre, responsável por grande parte de suas propriedades medicinais. Tem efeitos anti-inflamatórios e antioxidantes potentes.

Resumo: O gengibre é uma especiaria popular, rica em gingerol, uma substância com propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes potentes.

2. Gengibre pode Tratar a Náusea de muitas Formas

O gengibre apresenta eficácia contra a náusea. O exemplo é uma longa história de utilização como remédio para doença do mar e existem provas de que pode ser tão eficaz como medicamento sob prescrição. O gengibre também pode aliviar as náuseas e vômitos do pós-cirúrgico e em pacientes com câncer submetidos à quimioterapia. Porém, pode ser mais eficaz quando se trata de náuseas relacionadas com a gravidez, tais como os sintomas da manhã. De acordo com uma revisão de 12 estudos, que incluíram um total de 1.278 mulheres grávidas, 1 – 1,5 gramas de gengibre, pôde reduzir significativamente os sintomas das náuseas. No entanto, o gengibre não apresentou efeito contra o vômito neste estudo. Embora o gengibre seja considerado seguro, se você está grávida, converse com seu médico antes de tomar grandes quantidades. Alguns acreditam que grandes quantidades de gengibre podem aumentar o risco de aborto, mas atualmente não há estudos que suportem isso.

Resumo: 1-1,5 gramas de gengibre pode ajudar a prevenir vários tipos de náuseas. Isso se aplica a doença do mar, a náusea relacionada à quimioterapia, náuseas pós- cirúrgico e os sintomas da doença característica da manhã.

3. Gengibre Pode Reduzir Dores Musculares

O gengibre pode ser eficaz contra a dor muscular induzida pelo exercício físico. Em um estudo, que testou o consumo de 2 gramas de gengibre por dia, durante 11 dias, reduziu significativamente a dor muscular das pessoas que realizam exercícios. O gengibre não tem impacto imediato, mas pode ser eficaz na progressão do dia-a-dia de dor muscular. Estes efeitos são propriedades anti-inflamatórias.

Resumo: Gengibre tem eficácia em reduzir, na progressão do dia-a-dia, a dor muscular e pode reduzir a dor muscular induzida pelo exercício físico.

4. Efeito Anti-inflamatório Pode Ajudar contra a Osteoartrite

A osteoartrite é um problema de saúde comum, que envolve a degeneração das articulações do corpo, levando os sintomas de dor e rigidez das articulações. Em um estudo controlado com 247 pessoas com osteoartrite no joelho, concluiu que aqueles que tomaram extrato de gengibre tiveram menos dor e a necessidade de menos medicação. Outro estudo descobriu que a combinação de gengibre, mastique, canela e óleo de sésamo, pode reduzir a dor e a rigidez em pacientes com osteoartrite.
Resumo: Alguns estudos mostram o gengibre com eficácia na redução dos sintomas de osteoartrite, que é um problema de saúde muito comum.

5. Gengibre Pode Reduzir o Açúcar no Sangue e os Fatores de Risco das Doenças Cardíacas

Esta área da pesquisa é relativamente nova, mas o gengibre aponta para propriedades anti-diabéticas poderosas. Em um recente estudo com 41 participantes portadores de diabetes tipo II, constatou que 2 gramas de gengibre em pó por dia, em jejum, reduziu o açúcar no sangue em 12%. Outra melhoria considerável, foi no indicador do nível de açúcar no sangue à longo prazo, levando a uma redução de 10% ao longo de um período de 12 semanas. Houve também uma redução de 28% na relação ApoB / ApoA-I e uma redução de 23% nos indicadores de lipoproteínas oxidadas, que são os dois principais fatores de risco para doenças cardíacas. No entanto, tenha em mente que este foi apenas um pequeno estudo. Os resultados são impressionantes, mas ainda precisam ser confirmados com outros estudos, antes de quaisquer recomendações.

Resumo: O gengibre pode reduzir os níveis de açúcar no sangue e melhorar vários fatores de risco da doença cardíaca em pacientes com diabetes tipo II.

6. Gengibre Pode Tratar a Indigestão Crônica

A indigestão crônica (dispepsia) é caracterizada pela dor recorrente e desconforto na parte superior do estômago. Acredita-se, que o esvaziamento retardado do estômago é um fator importante  para a indigestão. Curiosamente, o gengibre demonstrou acelerar o esvaziamento do estômago em pessoas nesta condição. Depois de comer sopa, o gengibre reduziu o tempo de esvaziamento d estômago, cerca de 16-12 minutos. Num estudo com 24 indivíduos saudáveis, 1,2 gramas de gengibre em pó, antes de uma refeição, acelera esvaziamento do estômago em 50%.

Resumo: Gengibre parece acelerar o esvaziamento do estômago, o que pode ser benéfico para pessoas com indigestão e desconforto estomacal.

7. Gengibre em Pó Reduzir as Dores Menstruais

A dor menstrual (dismenorréia) é a dor sentida durante o ciclo menstrual da mulher. Um dos usos tradicionais do gengibre é para o alívio desta dor. Em um estudo, 150 mulheres foram instruídas a tomar 1 grama de gengibre em pó por dia, durante os primeiros 3 dias do período menstrual. O gengibre conseguiu reduzir a dor de forma tão eficaz como a droga Ponstan® e ibuprofeno.

Resumo: Gengibre parece muito eficaz contra a dor menstrual quando tomado no início do período menstrual.

8. Gengibre Pode Diminuir os Níveis de Colesterol

Os níveis elevados de lipoproteínas (LDL, o colesterol “mau”) estão ligados à um maior risco da doença cardíaca. Os alimentos ingeridos podem ter uma forte influência sobre os níveis de LDL. Um estudo de 45 dias com 85 indivíduos que sofrem de colesterol elevado, observou que a ingestão de 3 gramas de gengibre em pó, causou reduções significativas na maioria dos indicadores do colesterol. Isto é suportado por um estudo com ratos, onde o extrato de gengibre reduziu o colesterol LDL no mesmo nível que a atorvastatina, droga para a redução do colesterol. Ambos os estudos também mostraram reduções no colesterol total e nos triglicerídeos sanguíneos.
Redução: Evidências, tanto em animais e seres humanos, mostram que o gengibre pode levar a reduções significativas nos níveis de colesterol LDL e triglicerídeos no sangue.

9. Gengibre Contém uma Substância que Pode Ajudar a Prevenir o Câncer  

O câncer é uma doença muito grave, que se caracteriza pelo crescimento descontrolado de células anômalas. O extrato de gengibre tem sido estudado como um tratamento alternativo para várias formas de câncer. As propriedades anti-câncer são atribuídas ao 6-gingerol, uma substância encontrada em grandes quantidades no gengibre cru. Um estudo com 30 indivíduos, que fizeram uso de 2 gramas de extrato de gengibre por dia, mostrou uma significativa redução das moléculas de sinalização inflamatória no cólon. No entanto, um estudo de seguimento com indivíduos portadores de um alto risco de câncer no cólon, não confirmaram esses achados. Ainda que limitada, há evidência de que o gengibre pode ser eficaz contra o câncer de pâncreas, câncer de mama e câncer de ovário. Maiores pesquisas são necessárias.
Resumo: O gengibre contém uma substância chamada de 6-gingerol, que pode ter efeitos protetores contra o câncer. No entanto, é preciso mais estudos de aprofundamento.

10. Gengibre Pode Melhorar a Função do Cérebro e Proteger Contra o Alzheimer

O estresse oxidativo e a inflamação crônica pode acelerar o processo de envelhecimento e são fatores que estão entre os principais motores da doença de Alzheimer e declínio cognitivo relacionado à idade. Alguns estudos com animais sugerem que os compostos antioxidantes e bioativos do gengibre, pode inibir as reações inflamatórias que ocorrem no cérebro. Há também evidências de que o gengibre pode melhorar diretamente a função cerebral. Um estudo com 60 mulheres de meia-idade, o extrato de gengibre demonstrou uma melhoraria do tempo de reação e memória. Além dos inúmeros estudos com animais, que endossam o uso do gengibre contra o declínio relativo à idade na função cerebral.
Resumo: Estudos sugerem que o gengibre protege contra os danos no cérebro relacionados com a idade. O gengibre também pode melhorar a função cerebral das mulheres idosas.

11. O Ingrediente Ativo do Gengibre Pode Combater Infecções  

O gingerol é a substância bioativa do gengibre fresco e pode ajudar a diminuir o risco de infecções. Na verdade, o extrato de gengibre pode inibir o crescimento de muitos tipos diferentes de bactérias. É muito eficaz contra as bactérias orais associadas a doenças inflamatórias das gengivas, tais como gengivite e periodontite. Além disso, o gengibre fresco também pode ser eficaz contra o vírus RSV, uma causa comum de infecções respiratórias.

12. Quer Mais?

O gengibre é um de poucos “super alimentos”, mais importante do que o próprio termo sugere.