7 Razões para optar pela dieta de baixo carboidrato

Nem todo mundo deve fazer a mesma dieta.Nós somos todos diferentes e o que funciona para uma pessoa pode não funcionar para outra. No entanto, uma grande parte da população pode se beneficiar por uma dieta de baixo carboidrato. Na verdade, há muito poucas coisas em nutrição que são tão rigorosamente comprovadas a serem eficazes, como as dieta de baixo carboidrato para aqueles que:

Para esses transtornos (que por acaso são os maiores problemas de saúde no mundo), temos pelo menos 21 estudos controlados que comprovam, sem sombra de dúvida, que dieta de baixo carboidrato, produzem os melhores resultados do que a dieta de baixa gordura que normalmente é prescrita.

1. Dieta de baixo carboidrato permite menos esforço com a restrição de calorias

Em estudos onde as dietas de baixo teor de gordura e baixo teor de carboidratos são comparadas, os participantes da dieta de baixo carboidrato são frequentemente autorizados a comer à vontade, enquanto os grupos de gordura precisam contar calorias e controlar porções.Apesar disso, os participantes da dieta de baixo carboidrato tendem a comer a mesma quantidade, ou até mesmo, menos calorias do que os grupos de baixo teor de gordura, devido à redução do apetite como efeito da dieta. Portanto, dieta de baixo carboidrato levar a “automática” perda de peso . Não há necessidade de controlar porções, se os carboidratos são mantidos baixos.

dieta-de-baixo-carboidrato

2. Dieta com Baixo carboidrato leva a uma maior perda de peso

A Dieta de Baixo carboidrato, quase que invariavelmente leva a uma maior perda de peso do que as dietas que restringem a gordura. Eventualmente, a diferença é pequena, enquanto outras, é perdida 2-3 vezes mais de gordura. Quando a dieta foi testada, foi notado que a maior proporção de gordura perdida com a dieta de baixo teor de carboidratos, foi da área abdominal.Isto significa que a gordura visceral profunda, altamente associada a diabetes, doenças cardíacas e a aparência desfavorável, é especialmente vulnerável aos efeitos das dieta de baixo carboidrato e queima de gordura.

3. Pouco carboidrato diminui triglicerídeo

Os níveis sanguíneos de triglicerídeos são um importante fator de risco para doenças do coração e possuem correlação direta com a quantidade de carboidratos simples na dieta.Por essa razão, parece intuitivo que dieta de baixo carboidrato levariam a uma redução dos triglicerídeos, enquanto a dieta de baixa gordura os aumenta. Este é certamente o caso. Dieta de baixo carboidrato reduzem drasticamente os triglicerídeos, enquanto as dietas de baixa gordura ou não melhoram muito, ou literalmente, os torna pior.

4. Dieta com pouco carboidrato aumenta o colesterol HDL

Os níveis de colesterol HDL ( o colesterol “bom” ) são um importante fator de prevenção para a doença cardíaca. O HDL transporta o colesterol para longe dos periféricos do corpo e para o fígado, para sua reutilização ou excreção.Outro efeito importante das dieta de baixo carboidrato são que elas aumentam os níveis de HDL, enquanto dietas de baixa gordura tendem a aumentá-los menos ou até mesmo diminuí-los. O Triglicerídeo: HDL é um indicador muito confiável para a resistência à insulina, síndrome metabólica e risco de doença. Portanto, as dieta de baixo carboidrato, é muito melhor para o seu coração e sua saúde, do que a dieta de baixa gordura que ainda governa as principais recomendações.

5. Padrão de colesterol LDL melhora

Concentração de LDL, o “mau” colesterol, é o fator de risco que parece não melhorar muito em dieta de baixo carboidrato. Há um monte de variação individual aqui, e em alguns casos até mesmo o colesterol LDL aumenta ligeiramente com a dieta. No entanto, a situação é um pouco mais complicada do que algumas pessoas podem pensar. Há mais de uma forma de LDL. Primeiramente, temos as pequenas moléculas de LDL, densas e lembram um projétil de uma arma de fogo. Eles oxidam facilmente e penetram nas paredes das artérias. Além do mais, nós temos as grandes moléculas de LDL, macias como bolas de algodão peludas. Eles não tendem a apresentarem-se nas artérias e causam doença cardíaca. Um fator de risco importante é saber se as moléculas de LDL são do tipo pequeno, denso (Padrão B) ou grande, tipo macio (padrão A). As partículas pequenas e densas são ruins, enquanto as grandes e macias são boas. Em dieta de baixo carboidratos, afastam-se do padrão B (B = ruim) e rumam para o padrão A (A = boa). Então, na realidade, apesar das dieta de baixo carboidratos não levarem a uma efetiva redução total do LDL, não parecem transformar as moléculas de LDL em formas benignas.

6. Dieta com pouco carboidrato melhora o controle glicêmico

O grupo que se beneficia ao máximo das dieta de baixo carboidrato são diabéticos. Diabéticos têm uma incapacidade de transportar a glicose em células. Carboidratos = glicose, e o excesso de glicose na corrente sanguínea é tóxico. Menos carboidratos = menos glicose para os diabéticos. Isto leva a diminuir os níveis de açúcar no sangue, diminui a necessidade de insulina e de medicamentos para a redução de glicose. Em muitos casos, a dieta de baixo carboidrato apresenta-se como cura da grave doença conhecida como diabetes tipo II. Alguns médicos que rotineiramente prescrevem essas dietas, na prática, muitas vezes podem diminuir a insulina em 50% no primeiro dia da dieta, em seguida, muitos pacientes podem reduzir ou mesmo parar de tomar a medicação (efetivamente curado) em questão de semanas ou meses.

7. Dietas com pouco carboidrato apresentam-se como as mais

Apesar de restringir grupos alimentares inteiros, há pessoas que pensam que é impossível a dieta de baixo carboidrato realmente serem mais fácil do que as dietas de baixa gordura. Isto significa que, fora as pessoas que já admitem a dieta de baixo carboidrato, mais pessoas tendem a a aceitar a dieta ao final do estudo.

Conclusão

É um fato científico, que as dieta de baixo carboidrato é a mais fácil, saudável e a mais efetiva forma de perder peso e reverter doenças metabólicas.