pao-ezequiel

Pão Ezequiel: é o Pão Mais Saudável para Você

A consciência dos efeitos nocivos do trigo aumentou um pouco nos últimos anos. O trigo é uma grande parte da dieta da maioria das pessoas, que já estão procurando alternativas saudáveis​​. As pessoas querem saber mais sobre o pão Ezequiel , que é diferente da maioria dos outros tipos de pão.

pao-ezequiel

O Que É o Pão Ezequiel?

O pão Ezequiel é diferente por várias razões. Enquanto a maioria dos pães contêm açúcar adicionado, o pão Ezequiel não, e é feito a partir de orgânicos e grãos inteiros germinados. O processo de germinação altera significativamente a composição dos nutrientes dos grãos. Em contraste com a maioria dos pães comerciais, que consistem principalmente de trigo refinado ou trigo integral pulverizado, o pão Ezequiel contém vários tipos diferentes de cereais e leguminosas:

– 4 tipos de grãos de cereais : trigo, milho, cevada e espelta.

– 2 tipos de leguminosas : soja e lentilhas.

Todos os grãos e todas as leguminosas são cultivadas organicamente e deixadas a germinar antes de serem processadas​, misturadas e cozidas para a produção final. É bom salientar que o trigo, cevada e espelta contêm glúten, por isso, o pão Ezequiel está fora de questão para as pessoas com doença celíaca ou sensibilidade ao glúten.

O Que a Germinação Proporciona?

O trigo ou o milho, possuem pequenas sementes com uma maquinaria molecular extremamente complexa. Existem genes, proteínas e enzimas que podem transformar essas sementes em uma planta inteira. Quando o grão recebe os “sinais” certos – um processo bioquímico complexo inicia. A semente começa a germinar, rompe a casca e envia emaranhados chamados de brotos da terra. Com água e nutrientes suficientes no solo, esta pequena semente se transforma em uma planta. Uma semente germinada é uma semente autorizada a iniciar todo o processo, que compreende o crescimento e as transformações de uma planta inteira. Mas há uma coisa que precisamos ter em mente aqui … a semente não quer brotar em um ambiente hostil. Por exemplo, se começarem a brotar quando a terra está seca, então não seria capaz de se transformar em uma planta e acabaria morrendo. Por esta razão, as sementes têm mecanismos de proteção chamadas inibidores de enzima, que os impedem de brotar na hora certa. Ao dar a semente os sinais corretos, principalmente hidratação (água) e a temperatura certa, os inibidores da enzima são bloqueados e a semente germina.

Grãos e Leguminosas Contêm Anti-Nutrientes

Outro ponto importante é que a maioria dos organismos não querem ser ‘comidos’. Cereais e leguminosas não são exceções. Eles precisam sobreviver para a próxima geração, ciclo biológico. Certas plantas desenvolveram os chamados anti-nutrientes, a fim de desencorajar animais de consumí-los. Estas substâncias podem prevenir a absorção de nutrientes, inibirem as enzimas digestivas e causarem efeitos negativos à saúde. Um exemplo é a soja … devido a inibidores de enzimas, que são tóxicos quando cru. Embora a maioria dos grãos e legumes sejam comestíveis, depois de serem cozinhados, mesmo assim não elimina todos os anti-nutrientes. Muitas populações não-industriais pelo mundo comem grãos sem problemas, mas a maioria deles usam métodos de preparação tradicionais, como a imersão, fermentação e cozimento para reduzir a quantidade de anti-nutrientes.

Grãos Germinados São Mais Saudáveis?

Brotos são os grãos imersos na água e permitidos a germinar, que reagem com uma série de reações bioquímicas. Os benefícios são dois:

  1. Germinação aumenta a quantidade de nutrientes saudáveis.
  2. Germinação reduz a quantidade de anti-nutrientes prejudiciais.

Como a Germinação Melhora os Nutrientes

Devido ao processo de germinação, o pão Ezequiel contém mais alguns nutrientes vitais. Alguns de estudos mostram que a germinação dos grãos aumentam o teor do aminoácido lisina. A lisina é o aminoácido limitante de muitas plantas, a germinação aumenta a eficiência das proteínas do grão, utilizados para fins estruturais e funcionais no corpo humano. Além disso, a combinação dos grãos (trigo, milho, cevada e espelta) com as leguminosas (soja e lentilhas) aumentam a qualidade da proteína. Estudos também mostram que o broto do trigo pode levar a aumentos significativos de fibra solúvel, folato, vitamina C, vitamina E e beta-caroteno. A germinação também diminui parcialmente o amido, pois a semente usa a energia do amido para alimentar o processo de germinação. Por esta razão, os grãos germinados têm um pouco menos carboidratos. Então, devido a esse processo, o pão Ezequiel deve ser definitivamente mais nutritivo do que a maioria dos outros tipos de pão.

Como a Germinação Diminui os Anti-Nutrientes

Os grãos germinados também têm menores quantidades de anti-nutrientes, que são substâncias que inibem a absorção de minerais e pode causar danos .

Ácido fítico é uma substância encontrada nos grãos e muitos outros alimentos. Podem ligar minerais como o zinco, cálcio, magnésio e ferro, a fim de impedí-los de serem absorvidos. A germinação reduz o ácido fítico.
Inibidores da enzima estão presentes em sementes, que os protegem da germinação espontânea, mas também podem transformar os nutrientes.

Outro benefício da germinação é que ela reduz a quantidade de glúten, uma proteína que muitas pessoas são sensíveis e é encontrada no trigo, espelta, centeio e cevada. Devido à redução dos anti-nutrientes, o pão Ezequiel pode ser mais fácil de digerir e os nutrientes são mais acessíveis para o corpo.

O Trigo Ainda Está Associado à Vários Problemas de Saúde

É importante ter em mente que, apesar de ser orgânico, o trigo ainda é o ingrediente número 1 do pão Ezequiel. Este é um problema, porque o trigo moderno está associado com um número de problemas de saúde. Por exemplo:

  • Contém glúten. Muitas pessoas são sensíveis e contribue para problemas digestivos, aumento da permeabilidade intestinal etc.
  • Consumo do trigo está associado à casos de ataxia cerebelar, esquizofrenia e autismo, em ensaios clínicos controlados, indicando que o glúten de trigo pode contribuir para estas doenças em alguns indivíduos.
  • A fibra do trigo pode contribuir para uma deficiência de vitamina D, fazendo o corpo queimar seu estoque de vitamina D muito mais rápido.
  • Um estudo controlado mostra que o trigo integral (sim, o tipo ” coração saudável ” ) pode aumentar o colesterol LDL, pequenas e densas partículas LDL, o que deve se traduzir em um aumento do risco da doença cardíaca.

A germinação não vai eliminar estes efeitos negativos para a saúde, embora possa atenuar um pouco. Se você não for sensível ao glúten e não estiver em uma dieta restrita de carboidrato, o pão Ezequiel pode ser uma escolha saudável. Certamente, é uma opção muito melhor do que 99% dos pães das prateleiras das lojas … que normalmente são feitos de trigo refinado e muitas vezes contêm grande quantidade de açúcar.

Conclusão

O pão Ezequiel está disponível em muitos supermercados e lojas de alimentos saudáveis​​. Você também pode encontrar uma receita e fazer o seu próprio. De todo modo, o pão Ezequiel ainda é pão. Para a nutrição ideal, provavelmente seria melhor as pessoas ignorarem o pão e buscarem por alimentos reais, como animais e plantas. No entanto, se você está fazendo o seu melhor para comer saudável, mas não estão disposto a desistir d pão ainda, o pão Ezequiel é definitivamente uma escolha muito mais saudável.

Recomendados Para Você:

Publicado por

Fernando

Fernando Muniz tem 28 Anos, casado, pai de dois Filhos [Maria e Bernardo] e sempre teve uma alimentação muito desregrada e com isso ativou o EFEITO SANFONA na sua vida perdendo e ganhando peso de forma constante, com esse acervo de nutrição ele gostaria de ajudar mais pessoas a superar de uma vez por toda o sobrepeso, obesidade e o efeito sanfona, é nisso que eu acredito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *