oleo-vegetal

Óleos de Semente e Vegetais são Ruins para Você?

O consumo de óleos de sementes e produtos hortícolas aumentou no século passado. Comumente confundidos como alimentos saudáveis e muito poucos estudos mostram os malefícios desses óleos.

oleo-vegetal

O que Eles são e Como são Feitos?

Estes são os óleos de semente que são extraídos da soja, algodão, girassol e alguns outros. Os óleos de sementes e vegetais não foram explorados pelos seres humanos até o século 20, porque não tinha tecnologia para extraí-los. A forma como estes óleos são fabricados é muito nojento e é desconcertante que alguém pense que esses óleos seriam adequados para o consumo humano. Trata-se de um processo de extração que inclui branqueamento, desodorização e o solvente hexano altamente tóxico. Os óleos de semente e de vegetais fazem o mesmo caminho que todos os tipos de alimentos processados, incluindo os “saudáveis” molhos para salada, manteiga, maionese, biscoitos e muito mais.

Resumo: O método de processamento de óleos de sementes, vegetais e descendentes-industriais, envolve fábricas, muitas máquinas e produtos químicos como o hexano.

Por Que eles São Prejudiciais?

O principal problema com a maioria destes óleos é que eles são pra lá de elevados em omega-6 ácidos gordos poli-insaturados. Ambos os ácidos Omega-3 e ácidos graxos Omega-6 são os chamados ácidos graxos essenciais, o que significa que precisamos de alguns deles em nossa dieta porque o corpo não pode produzí-los. Ao longo da evolução, nós temos Omega-3 e Omega-6 em uma certa proporção. Numa proporção entre Omega-6 : Omega-3, costumava ser de uma proporção de 1 por 1. No entanto, essa relação na dieta ocidental tem mudado drasticamente e a proporção chega em cerca de 16 por 1. Quando a razão de Omega-6 : Omega-3 desequilibra para um nível alto em favor do Omega-6, coisas ruins começam a acontecer no corpo. O excesso de ácidos graxos ômega-6 acumulados em nossas membranas celulares, contribuem para a inflamação. A inflamação é um fator subjacente em algumas das mais comuns doenças Ocidentais e incluem doenças cardiovasculares, câncer, diabetes, artrite e muitos outros problemas.

Resumo: óleos de sementes são ricos em ácidos graxos Omega-6. Comendo em excesso o Omega-6 pode levar ao aumento da inflamação no corpo e potencialmente contribuir para uma doença.

[Veja o artigo Sobre Óleo de Coco e Seus Benefícios a Saúde]

O Consumo deles Aumentou

No século passado, o consumo destes óleos aumentou à custa de outras gorduras saudáveis ​​como a manteiga. Os óleos de sementes e vegetais em questão foram rotulados como “coração saudável” e os governos de todo o mundo nos encorajou a consumir mais. Os óleos de sementes e vegetais industriais não são apenas queimados para produzir energia como qualquer outro macronutriente. Estes óleos (que são muito sensíveis a reações químicas) também são armazenadas e incorporadas nas células. Eu não sei você, mas eu acho que essa ideia assustadora. Estes óleos estão levando a mudanças fisiológicas reais em nossos corpos.

Resumo: o consumo dos ácidos graxos Omega-6 aumentou drasticamente no último século e assim, aumentou 3 vezes a presença desses ácidos no nosso corpo.

Estes Óleos São Facilmente Degradados

Quando nos referimos a gorduras saturadas, monoinsaturadas ou polinsaturadas, estamos referindo-se ao número de ligações duplas nas moléculas de ácidos graxos.

–  As gorduras saturadas não contêm ligações duplas.

– As gorduras monoinsaturadas contêm uma ligação dupla.

– As gorduras poliinsaturadas conter duas ou mais ligações duplas.

O problema com gorduras poliinsaturadas é que todas essas ligações duplas as tornam suscetíveis à oxidação. Os ácidos graxos reagem ao oxigênio e isso os prejudicam. Se nós temos um monte de estes ácidos gordos em nosso corpo (lembre-se: eles ficam armazenados) – então nossas membranas celulares são mais sensíveis à oxidação. Basicamente, nós temos nossos corpos carregados com ácidos graxos muito frágeis que podem ser facilmente degradados para formar compostos nocivos. Dado que as gorduras poliinsaturadas podem facilmente ficar rançosas à temperatura ambiente e é provável que a grande parte dos óleos vegetais de mercado são, de fato, degradados, antes mesmo dos óleos serem consumidos. Esses que encontramos nas lojas,  também podem apresentar gorduras trans. Uma fonte analisou os óleos vegetais em um mercado dos EUA e descobriu que o teor de gordura trans varia entre 0,56% e 4,2%. É isso mesmo, estes óleos contêm gorduras trans … que são incrivelmente prejudiciais. As gorduras trans causam todos os tipos de doenças, incluindo doenças cardiovasculares, obesidade, câncer e diabetes.

Resumo: Óleos que são ricos em gorduras poliinsaturadas são muito suscetíveis à oxidação, tanto na prateleira como dentro de nossos corpos. Eles também podem ser ricos em ácidos gordos trans.

Veja esse Artigo [Como Clarear os Dentes Usando Óleo de Coco]

Óleos Industriais e Doença Cardiovascular

As pessoas pensavam o colesterol saturado era a causa de doenças cardíacas. Um monte de dinheiro foi desperdiçado na tentativa de provar a hipótese, sem sucesso. A atenção agora está cada vez mais se voltando para as gorduras trans, óleos de semente e vegetais. Pelo menos oito ensaios randomizados controlados examinaram a substituição da gordura saturada por omega-6.
Em três destes estudos, o grupo de óleo de semente apresentou um risco maior de morte. Em quatro estudos, não houve nenhum efeito estatisticamente significativo. Um dos estudos mostrou uma melhora, mas teve uma série de falhas que tornaram os resultados questionáveis. Quando você traça o consumo destes óleos para a prevalência de certas doenças na população, você vê algumas correlações interessantes. A quantidade de Omega-6 no sangue está altamente correlacionada com a morte por doença cardiovascular. Este estudo mostra apenas uma correlação e não pode provar que as gorduras omega-6 estão causando estas mortes cardiovasculares, mas é definitivamente algo a se pensar.

Resumo: Vários ensaios clínicos randomizados mostram que os ácidos graxos ômega-6 aumentam o risco de morte por doença cardíaca, enquanto outros estudos não mostram nenhum efeito estatisticamente significativo. Estudos observacionais mostram uma forte associação.

Essas Gorduras Contribuem para o Homicídio?

Há estudos observacionais que mostram uma correlação entre o consumo drástico destas gorduras e a violência, indicando que as gorduras presentes nos óleos podem ter um efeito negativo sobre a saúde mental. Estes dados só podem provar uma correlação e não afirmam que as gorduras omega-6 causam de fato esse tipo de violência. Mas a associação é muito forte e é consistente em vários países.

Resumo: Os dados de estudos observacionais sugerem que o consumo destes óleos está fortemente associado com o comportamento violento e homicida.

Outros Efeitos Potencialmente Prejudicial do Óleos de Semente

O consumo das gorduras ômega- 6 pelo leite materno,está associado com a função imune alterada nas crianças pequenas. Em ratos, um alto consumo destes óleos de semente e vegetais podem causar problemas de fígado e lesão hepática grave. Vários outros estudos com animais, também mostram um aumento de câncer quando os ratos comem uma dieta rica em gorduras omega-6. Existem muitos outros efeitos potencialmente prejudiciais de consumir estes óleos desagradáveis, ​​que estão fora do escopo deste artigo. Esses olhos podem ser a chave de epidemias e muitas doenças crônicas ocidentais .

Resumo: Comer uma grande quantidade de Omega -6 ácidos graxos está associado com muitos efeitos nocivos e eles podem ser os principais intervenientes em muitas doenças ocidentais.

O que Evitar e pelo que Substituir

É importante notar que nem todos os óleos vegetais são ruins. Por exemplo, o óleo de coco e o azeite de oliva são ambos excelentes. Os óleos vegetais que você deve evitar devido ao seu alto teor de Omega -6 incluem:

Óleo de soja; Óleo de canola; Óleo de milho; Óleo de cártamo; Óleo de algodão; Óleo de girassol; Óleo de amendoim ; O óleo de gergelim ; Óleo de colza ; Óleo de farelo de arroz.

Além disso, evite todas as margarinas e manteigas falsas. As gorduras saturadas são as melhores para cozinhar, porque as mais estáveis ​​em fogo alto. Nestas incluem a manteiga, óleo de coco, banha e sebo. O azeite também é uma excelente escolha para cozinhar. Leia os rótulos!

Conclusão Sobre os Óleos de semente e vegetais

Muitos profissionais de nutrição ainda vendem esses óleos de sementes e vegetais como alimentos saudáveis ​​e recomendam substituir as gorduras saturadas pelos óleos vegetais “coração saudável”. Isto é um exemplo de onde cegamente as correntes de recomendações podem levar a efeitos prejudiciais para a saúde.

Recomendados Para Você:

Publicado por

Fernando

Fernando Muniz tem 28 Anos, casado, pai de dois Filhos [Maria e Bernardo] e sempre teve uma alimentação muito desregrada e com isso ativou o EFEITO SANFONA na sua vida perdendo e ganhando peso de forma constante, com esse acervo de nutrição ele gostaria de ajudar mais pessoas a superar de uma vez por toda o sobrepeso, obesidade e o efeito sanfona, é nisso que eu acredito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *