Os Benefícios do Feijão Roxo a Saúde

O feijão roxo é uma variedade do feijão comum Phaseolus vulgaris, um leguminoso típico da América Central e México. O feijão é um alimento básico e uma importante fonte de proteína em todo o mundo. Usado em uma variedade de pratos tradicionais, o feijão é geralmente consumido bem cozido. O feijão cru ou mal cozido é tóxico, mas o feijão bem preparado pode ser um componente saudável de uma dieta bem equilibrada. Eles vêm em uma variedade de cores e padrões; branco, creme, preto, vermelho, roxo, manchado, listrado e manchado.

 

beneficios-feijao-roxo

Proteínas do Feijão Roxo

O feijão roxo é rico em proteínas. Uma xícara de feijão cozido (177 g) contém cerca de 15 gramas de proteína, respondendo por 27% do valor calórico total. Embora a qualidade nutricional das proteínas do feijão seja menor do que as proteínas animais, mas, o feijão é uma alternativa acessível para muitas pessoas nos países em desenvolvimento. Na verdade, o feijão é uma das mais ricas fontes, da base vegetal, em proteína, por vezes citado como a “carne de pobre”. A proteína mais amplamente estudada no feijão é a faseolina, que pode causar reações alérgicas em pessoas susceptíveis. O feijão roxo também contém proteínas, tais como as lectinas e as inibidoras da protease.

Carboidratos

O feijão roxo é composto principalmente de carboidratos, no feijão, o mais numeroso é o amido, o que representa cerca de 72 % do valor calórico total. O amido é predominantemente constituído por longas cadeias de glicose, chamadas de amilose e amilopectina. Os grãos têm uma proporção relativamente elevada de amilose (30-40 %), em comparação com a maioria das outras fontes alimentares de amido. A amilose não é tão digestível como a amilopectina. Por esta razão, o amido do feijão é chamado de carboidrato de liberação lenta. A sua digestão é mais demorada e provoca o a liberação gradual de açúcar no sangue, diferente dos outros tipos de amido, tornando o feijão particularmente benéfico para as pessoas com diabetes. O feijão roxo se classifica como muito tendo um baixo índice glicêmico, que é uma medida usada para entender como os alimentos afetam o aumento de açúcar no sangue após uma refeição. Na verdade, o amido do feijão tem um efeito mais benéfico sobre o equilíbrio do açúcar no sangue do que muitos outros alimentos ricos em carboidratos.

Fibras

O feijão roxo é rico em fibras e contém grandes quantidades de amido resistente, que pode desempenhar um papel importante no controle do peso. O feijão roxo também contém fibras insolúveis conhecidas como alfa -galactosídeos, que podem causar diarréia e flatulência em algumas pessoas. Ambos, amido resistente e o com a função alfa -galactosídeos são prebióticos. Eles movem-se através do trato digestivo, até que eles atinjam o cólon, onde são fermentados pelas bactérias benéficas, estimulando o seu crescimento. A fermentação destas fibras saudáveis ​​também resulta na formação de ácidos gordos de cadeia curta, tais como o butirato, acetato, propionato e que podem melhorar a saúde do cólon, reduzindo o risco de câncer.

Vitaminas e Minerais

O feijão roxo é rico em várias vitaminas e minerais.

Molibdênio: Feijão é rico em molibdênio, um elemento encontrado principalmente em sementes, grãos e legumes.

Folato: Também conhecido como ácido fólico ou vitamina B9, o folato é considerado particularmente importante durante a gravidez.

Ferro: Um mineral essencial que tem muitas funções importantes no corpo. O ferro pode ser pouco absorvido a partir dos grãos, devido ao seu teor de fitato.

Cobre: ​​Um oligoelemento antioxidante que é normalmente pobre na dieta ocidental. Além do feijão, as melhores fontes alimentares de cobre são as carnes, frutos do mar e nozes.

Manganês: Encontrado na maioria dos alimentos e bebidas, especialmente nos grãos integrais, legumes e frutas.

Potássio: Um nutriente essencial que pode ter efeitos benéficos para a saúde do coração.

Vitamina K1: Também conhecida como filoquinona, a vitamina K1 é importante para a coagulação do sangue.

Fósforo: Encontrado em quase todos os alimentos, o fósforo é bastante consumido na dieta ocidental.

Fito nutrientes

O feijão roxo contém todos os tipos de fito nutrientes que podem ter vários efeitos sobre a saúde, boas e ruins.

Isoflavonas: Uma classe de antioxidantes encontrados em grandes quantidades na soja. Elas têm muitos  tipos de efeitos para a saúde e são classificadas como fitoestrógenos, devido à sua semelhança com o hormônio sexual feminino, o estrogênio.

Antocianinas: Uma família de antioxidantes coloridas encontradas na pele de feijão. A cor do feijão arroxeada é principalmente devido a uma antocianina conhecido como pelargonidina.

Fitoemaglutina: A lectina tóxica (proteínas) é encontrada em grande quantidade no feijão cru, especialmente no feijão roxo. Ela pode ser eliminada com o cozimento.

Ácido fítico: Encontrado em todas as sementes comestíveis, o ácido fítico (fitato) prejudica a absorção de diversos minerais, como o ferro e zinco. Ele pode ser reduzido por imersão, nos brotos e com a fermentação.

Bloqueadores de Amido: Uma classe de lectinas, também conhecida como inibidores da alfa-amilase. Eles prejudicam ou retardam a absorção dos carboidratos, a partir do trato digestivo, que são eliminados com o cozimento.

Perda de Peso

Sobrepeso e obesidade são os principais problemas de saúde e estão associados ao aumento do risco para várias doenças crônicas. Vários estudos observacionais têm relacionado o consumo de feijão com menor risco de sobrepeso e obesidade. Um estudo com 30 homens e mulheres obesos, uma dieta de perda de peso descobriu que comer feijão e outros leguminosos pelo menos 4 vezes por semana, durante dois meses, levou a uma maior perda de peso do que uma dieta que excluía o feijão. Uma recente meta-análise de 11 estudos controlados, também encontrou alguma evidência de apoio a perda de peso, mas não foi capaz de chegar a uma conclusão decisiva, devido à má qualidade de alguns estudos. Vários mecanismos têm  discutido uma explicação para os efeitos benéficos dos feijões para a perda de peso. Entre estas incluem as várias fibras, proteínas e antinutrientes, mais amplamente estudados em feijão crus, os chamados bloqueadores de amido, uma classe de proteínas que prejudica ou retarda a digestão e absorção de carboidrato (amido) a partir do trato digestivo. Os bloqueadores de amido, extraídos do feijão branco, têm mostrado potencial como suplemento para a perda de peso. No entanto, em ebulição (100°C) durante 10 minutos, completamente inativos, os bloqueadores de amido, eliminam o seu efeito no feijão quando estão totalmente cozidos. Mesmo assim, o feijão cozido contém um número de componentes amigáveis ​​a perda de peso, tornando-os uma excelente opção numa dieta eficaz para perda de peso.

Outros Benefícios Saudáveis do Feijão Roxo

Além de a perda de peso ser amigável, o feijão pode ter uma série de benefícios para a saúde, quando devidamente preparado.

Melhor Controle do Açúcar no Sangue

Ao longo do tempo, o açúcar elevado no sangue pode aumentar o risco de muitas doenças crônicas, como a doença cardíaca. Por esta razão, moderar o aumento de açúcar no sangue, após a refeição, é considerado benéfico para a saúde. Ser rico em proteínas, fibras e nos chamados carboidratos de liberação lenta, o feijão é particularmente eficaz na manutenção dos níveis saudáveis ​​de açúcar no sangue, quando estão incluídas nas refeições. O feijão possui o índice glicêmico muito baixo, o que significa que o aumento do açúcar no sangue depois de comer é baixo e a liberação mais gradual. Na verdade, os feijões são melhores no controle do açúcar no sangue, do que a maioria das fontes alimentares de carboidratos. Vários estudos observacionais indicam que comer feijão, ou outros alimentos que são baixos no índice glicêmico, pode reduzir o risco de se tornar diabético[Caso você tenha Diabates Clique Aqui]. Comer alimentos de baixo índice glicêmico também pode melhorar o controle de açúcar no sangue em pessoas que já estão diabéticos. Acrescentando grãos na sua dieta, pode melhorar o equilíbrio de açúcar no sangue, proteger a sua saúde em geral e reduzir o risco de muitas doenças crônicas.

Prevenção do Câncer de Cólon

O câncer do cólon é um dos tipos mais comuns de câncer em todo o mundo. Estudos observacionais têm relacionado o consumo de leguminosas (incluindo os feijões) com a redução do risco de câncer de cólon. Isto é apoiado por estudos em animais e experiências com tubo de ensaio. Feijões contêm uma variedade de nutrientes e fibras com potenciais e efeitos anti -cancerosos. As fibras, tais como o amido resistente e os alfa- galactósidos, passam a não serem digeridos por baixo do cólon, onde são fermentados pelas bactérias benéficas, resultando na formação de ácidos gordos de cadeia curta. Os ácidos graxos de cadeia curta como o butirato e pode melhorar a saúde do cólon, reduzindo o risco de câncer de cólon.

Efeitos Benéficos e Preocupações Individuais

Apesar de o feijão ter uma série de benefícios para a saúde, o feijão cru ou cozido, de forma inadequada são tóxicos. Além disso, algumas pessoas podem querer limitar o seu consumo de feijão, devido à distensão abdominal e flatulência.

Feijão Cru e a Toxicidade

Feijão cru contém grandes quantidades de uma proteína tóxica (lectina) chamada de fito-hemaglutinina. A fitoemaglutina é encontrada em muitos tipos de grãos, mas aparece, em quantidades particularmente elevadas no feijão roxo. O envenenamento do feijão roxo tem sido relatado em animais e seres humanos. Nos seres humanos, os principais sintomas do envenenamento por feijão, incluem diarréia e vômitos, às vezes requerendo hospitalização. A imersão e cozimento do feijão eliminam a maioria da toxina, tornando o feijão um alimento seguro para comer, inócuos e nutritivos. Antes do consumo, o feijão deve ser embebido em água durante pelo menos 5 horas e cozidos a (100 ° C) durante pelo menos 10 minutos.

Anti-nutrientes do Feijão

Feijão cru e mal cozido contém todos os tipos de anti-nutrientes, substâncias que reduzem o valor nutricional, ao alterar a absorção dos nutrientes pelo trato digestivo. Embora suas ações podem ser consideradas benéficas, elas são uma preocupação séria em países onde os feijões são um alimento básico em desenvolvimento, tornando-os uma grande parte da dieta diária. Os principais anti-nutrientes do feijão incluem:

– Ácido fítico (fitato), o que diminui a absorção de minerais, tais como ferro e zinco.

– Os inibidores de protease (inibidor de tripsina), as proteínas que inibem a função de várias enzimas digestivas, prejudicando a digestão das proteínas.

– Bloqueadores de amido (inibidores de alfa-amilase), substâncias que prejudicam a absorção de carboidratos pelo trato digestivo.

Ácido fítico, inibidores de protease e bloqueadores de amido, são todos completamente ou parcialmente inativos quando os grãos são adequadamente embebidos e cozidos.

Flatulência e inchaço

Em algumas pessoas, o consumo de feijão pode causar efeitos desagradáveis, tais como distensão abdominal, flatulência e diarreia. Responsável por estes efeitos, as fibras insolúveis chamadas alfa-galactosídeos, o mais comum dos quais são a estaquiose, verbascose e rafinose, que pertencem a um grupo de fibras conhecidas como FODMAPs, o que pode exacerbar os sintomas da síndrome do intestino irritável. Os alfa-galactosídeos podem ser parcialmente removidos por imersão dos grãos e nos brotos.

Recomendados Para Você:

About Fernando 122 Articles
Fernando Muniz tem 28 Anos, casado, pai de dois Filhos [Maria e Bernardo] e sempre teve uma alimentação muito desregrada e com isso ativou o EFEITO SANFONA na sua vida perdendo e ganhando peso de forma constante, com esse acervo de nutrição ele gostaria de ajudar mais pessoas a superar de uma vez por toda o sobrepeso, obesidade e o efeito sanfona, é nisso que eu acredito.

2 Trackbacks & Pingbacks

  1. 22 Saborosos Alimentos Ricos em Fibra | Dicas de Nutrição
  2. Carboidrato Bom, Carboidrato Ruim – Como Tomar a Decisão Certa

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*