Arsênico no Arroz: Você Deveria se Preocupar?

O arsênico é um dos elementos mais tóxicos do mundo. Ao longo da história, essa substância tem se infiltrado na nossa cadeia alimentar. No entanto, esse problema foi piorando. A poluição difusa está elevando os níveis do arsênico nos alimentos, o que representa um sério risco à saúde. Recentemente, estudos detectaram altos níveis de arsênico no arroz. Esta é uma grande preocupação, uma vez que o arroz é um alimento básico para grande parte da população do mundo. Você deveria estar preocupado? Vamos dar uma olhada.

arsenio

O Que É Arsênico?

O arsênico é um oligoelemento tóxico. Não é normalmente encontrado em si próprio, mas em outros compostos químicos. Estes compostos podem ser divididos em duas grandes categorias:

  1. Arsênico Orgânico: Principalmente encontrado nos tecidos de plantas e animais.
  2. Arsênico Inorgânico: Encontrado em rochas e solo, ou dissolvido na água, a forma mais tóxica.

Ambas as formas são naturalmente presentes no ambiente, mas, os níveis do arsênico têm aumentado devido à poluição. Por uma série de razões, o arroz pode acumular uma quantidade significativa de arsênico inorgânico (a forma mais tóxica) do ambiente.

Resumo: O arsênico é um elemento tóxico naturalmente presente no nosso ambiente. É dividido em dois grupos, o arsênio orgânico e inorgânico, com o arsênico inorgânico sendo a forma mais tóxica.

Fontes de Arsênico

O arsênico é encontrado em quase todos os alimentos e bebidas, normalmente encontrado em pequenas quantidades. Em contraste, os níveis relativamente elevados encontram-se em:

  • Água para Beber Contaminada: Milhões de pessoas ao redor do mundo estão expostas a água que contém grandes quantidades de arsênico inorgânico potável. Isso é mais comum na América do Sul e Ásia.
  • Frutos do Mar: Peixe, camarão, mariscos e outros frutos do mar podem conter quantidades significativas de arsênico orgânico, a forma menos tóxica. No entanto, mexilhões e certos tipos de algas marinhas podem conter arsênico inorgânico.
  • Arroz: Arroz acumula mais arsênico do que outros alimentos. De fato, é a maior fonte de alimento único de arsênico inorgânico, que é a forma mais tóxica.

Altos níveis de arsênico inorgânico foram detectados em muitos produtos à base de arroz, tais como:

  • Leite de Arroz.
  • Farelo de Arroz.
  • Cereais de Arroz.
  • Alimentos Compostos de Arroz.
  • Biscoito de Arroz.
  • Xarope de Arroz Marrom.
  • Barras de Cereais que contêm arroz ou xarope de arroz marrom.

Resumo: Frutos do mar contêm arsênico, principalmente na forma orgânica. Arroz e de produtos à base de arroz podem conter níveis elevados da forma inorgânica (mais tóxicas).

Por Que o Arsênic é Encontrado no Arroz?

O arsênico aparece naturalmente na água, no solo e rochas, mas os seus níveis podem ser maiores em algumas áreas do que em outras. O arsênico facilmente entra na cadeia alimentar e pode acumular em quantidades significativas, tanto em animais como em plantas, que podem ser consumidos pelos seres humanos. Como resultado das atividades humanas, que geram poluição, tendem a aumentar o nível de arsênico.

As principais fontes de poluição de arsênico incluem pesticidas e herbicidas, conservantes de madeira, fertilizantes fosfatados, resíduos industriais, atividades de mineração, queima de carvão e de fundição. O arsênico muitas vezes drena as águas subterrâneas, que é fortemente poluída em muitos lugares do mundo. A partir das águas subterrâneas, o arsênico encontra seu caminho em poços e outras fontes de água, que podem ser utilizadas para a irrigação de culturas e para cozinhar. O arroz em casca é particularmente suscetível a contaminação de arsênico, por três razões:

  1. É cultivada em campos inundados (várzeas) que exigem grandes quantidades de água para irrigação. Em muitas áreas, esta água de irrigação está contaminada com arsênico.
  2. Arsênico pode acumular-se no solo de campos de arroz, agravando o problema.
  3. Arroz absorve mais arsênico da água e do solo em comparação com outros tipos de alimentos.

O uso de água contaminada para cozinhar é outra preocupação, porque grãos de arroz absorvem facilmente arsênico da água de cozimento quando eles são cozidos.

Resumo: O arroz absorve eficientemente o arsênico da água de irrigação, solo e até mesmo pela água de cozinhar. O arsênico é de origem natural, mas a poluição é muitas vezes responsável pelos níveis mais elevados.

Efeitos do Arsênico para a Saúde

Altas doses de arsênico são altamente tóxicas, causando vários sintomas adversos e até mesmo a morte. O arsênico está geralmente apresenta-se em baixas quantidades e não causam quaisquer sintomas imediatos de envenenamento. No entanto, a ingestão a longo prazo de arsênio inorgânico, pode causar vários problemas de saúde e aumentar o risco de doenças crônicas, que incluem:

  • Vários tipos de câncer.
  • Estreitamento e bloqueios de vasos sanguíneos (doença vascular).
  • Pressão sanguínea alta (hipertensão).
  • Doença cardíaca.
  • Diabetes tipo 2.

Além disso, o arsênico é tóxico para as células nervosas e pode afetar a função cerebral. Em crianças e adolescentes, a exposição ao arsênico tem sido associado com:

  • Falta de concentração, e problemas de aprendizado e memória.
  • Redução da inteligência e competência social.

Algumas destas deficiências podem ter ocorrido antes do nascimento. Vários estudos indicam que a ingestão elevada de arsênio entre mulheres grávidas tem efeitos adversos sobre o feto, aumentando o risco de defeitos de nascença, que dificultam o desenvolvimento.

Resumo: Os sintomas tóxicos do arsênico na dieta geralmente levam muito tempo para se desenvolver. Ingestão a longo prazo pode aumentar o risco de vários problemas de saúde, incluindo o câncer, doenças cardíacas, diabetes tipo 2 e diminuição da inteligência.

O Arsênico no Arroz é um Problema?

Sim. Não há dúvida sobre isso, o arsênico no arroz é um problema. Isso pode representar um risco para a saúde daqueles que comem arroz todos os dias em quantidades consideráveis. Isso se aplica principalmente na Ásia onde as dietas à base de arroz são comuns. Existem outros grupos que consomem muitos produtos derivado do arroz, que incluem crianças, jovens e aqueles com uma dieta livre de leite ou glúten. O arroz com base em fórmulas infantis, biscoitos de arroz, pudim e leite de arroz, por vezes, se tornam grande parte dessas dietas. As crianças pequenas são especialmente vulneráveis ​​por causa do seu pequeno tamanho corporal. Portanto, alimentar uma criança com cereal de arroz todo dia pode não ser uma boa idéia. Uma preocupação adicional é o xarope de arroz, um adoçante derivado do arroz, que pode ser rico em arsênico e é frequentemente usado em fórmulas infantis. Claro, nem todo o arroz contém níveis elevados de arsênico, mas a determinação do teor de arsênico de um produto de arroz, pode ser difícil (ou impossível) serem medidas em um laboratório.

Resumo: A contaminação por arsênico é uma séria preocupação para os milhões de pessoas que dependem do arroz como alimento principal. As crianças pequenas também estão em risco, se os produtos à base de arroz fazem parte da dieta.

Como Reduzir o Arsênico no Arroz

O teor de arsênico do arroz pode ser reduzido por meio de lavagem e cozimento com água limpa. Isto é eficaz para o arroz branco e marrom, com a redução do teor de arsênico em até 57%. No entanto, se a água de cozimento é alto teor em arsênico, o efeito pode ser o oposto e o aumento o teor de arsênico um perigo significativo. As dicas a seguir devem ajudar a reduzir o teor de arsênico no arroz:

  • Use bastante água para cozinhar.
  • Lave o arroz antes de cozinhá-lo. Esse método pode reduzir de 10–28% do arsênico.
  • O arroz marrom contém maiores quantidades de arsênico do que o arroz branco.
  • Escolha o arroz aromático, como o basmati ou jasmin.
  • O arroz da região do Himalaia, norte da Índia, Paquistão e Nepal, são ótimas opções.
  • Se possível, evite o arroz cultivado durante a estação de seca. O uso de água contaminado por arsênico é mais comum nessa fase.

A última e mais importante peça de aconselhamento diz respeito à sua dieta como um todo. Certifique-se de diversificar a sua dieta, comendo alimentos diferentes. Sua dieta não precisa ser dominada por apenas um tipo de alimento. O consumo de diferentes tipos de alimentos, garante todos os nutrientes que você precisa e evita algumas complicações.

Resumo: Você pode seguir algumas dicas simples de métodos de cozimento para reduzir o teor de arsênio do arroz. Também tenha em mente, que alguns tipos de arroz, como a basmati e jasmim, são mais baixos em arsênico.

Conclusão

O arsênico no arroz é uma séria preocupação para muitas pessoas. Uma grande porcentagem da população mundial, depende de arroz como fonte de alimento principal e milhões de pessoas podem estar correndo o risco de desenvolver problemas de saúde relacionados com o arsênico. Dito isto, se você comer arroz com moderação, como parte de uma dieta variada, os riscos são poucos. No entanto, se o arroz passa a ser grande parte da sua dieta, tome as devidas medidas de segurança, explícitas no corpo deste artigo.

Recomendados Para Você:

About Fernando 122 Articles
Fernando Muniz tem 28 Anos, casado, pai de dois Filhos [Maria e Bernardo] e sempre teve uma alimentação muito desregrada e com isso ativou o EFEITO SANFONA na sua vida perdendo e ganhando peso de forma constante, com esse acervo de nutrição ele gostaria de ajudar mais pessoas a superar de uma vez por toda o sobrepeso, obesidade e o efeito sanfona, é nisso que eu acredito.

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*